Mês das mães: é possível ser mãe e gerenciar um negócio?

Muitas mulheres, depois que se tornam mães, acabam tendo dúvidas sobre como irão conciliar a vida profissional com a maternidade. Será que a melhor escolha é continuar em um emprego formal ou será que gerenciar o próprio negócio é uma alternativa melhor porque permite mais liberdade de horários e flexibilidade para conciliar a rotina dos filhos com o trabalho?

É possível ser mãe e ainda gerenciar um negócio ou essa é uma empreitada que exige muito esforço e que acabará por diminuir o tempo livre com as crianças? Maio é o mês das mães e aproveitamos esse momento para responder aos questionamentos de você que é mãe e quer empreender, mas ainda tem dúvidas sobre essa ser a escolha correta:

Trabalho formal vs. Empreendedorismo:

Quem é mãe ou está planejando ter um filho, sabe que conciliar carreira e filhos não é das tarefas mais fáceis. Muitas mulheres sofrem por terem que ficar longe das crianças enquanto trabalham e existe aquela agonia de não estar acompanhando mais de perto os filhos crescerem e se desenvolverem. Quem trabalha em um emprego formal, em uma empresa, sabe que na maioria das vezes até tarefas cotidianas como levar os filhos ao médico ou acompanhar reuniões na escola podem se tornar desafios. Não é sempre que é possível deixar o trabalho para acompanhar as crianças.

Nesse sentido, ter um negócio próprio pode ser uma decisão mais interessante para quem quer acompanhar mais de perto a rotina das crianças. É que quando você é dona do seu próprio empreendimento você acaba tendo mais liberdade para fazer seus próprios horários e decidir quando e como acompanhará mais de perto os pequenos. Mas será que todo negócio próprio permite essa flexibilidade de horários e a liberdade de conciliar vida particular e profissional? Ou existem alguns tipos de investimento que são mais indicados para as mulheres que querem aliar trabalho e maternidade?

Franquias são uma boa opção:

Se você é mãe e está pensando em investir em um negócio para poder acompanhar a rotina das crianças com mais liberdade, as franquias são uma boa opção. Esse tipo de investimento oferece riscos menores e têm mais chances de sucesso em longo prazo, já que você estará trabalhando com uma marca que já está consolidada no mercado e que já tem clientes fiéis.

Porém, é preciso tomar cuidado na hora de escolher em qual segmento de franquia você irá investir. Comércio e franquias em shopping podem acabar sendo um tiro no pé, já que nesses casos você terá que estar tão disponível na loja ou no ponto de vendas quanto estaria em um emprego formal.

Nesse sentido, uma boa escolha é investir em franquias do segmento b2b. Franquias business to business são empresas que vendem diretamente para outras empresas e por isso não tem que lidar diretamente com o consumidor final. Nesse tipo de negócio, os contratos são mais duradouros, a receita é constante e não existe uma necessidade tão grande de estar presente em uma loja ou em um ponto de vendas durante o dia todo, seis dias por semana, por exemplo.

A Amiste Café:

A Amiste Café é um bom exemplo de franquia que serve muito bem a quem quer empreender, mas também quer ter tempo para curtir a família e ver os filhos crescerem. Referência no mercado de aluguel de máquinas de café, a Amiste está presente em três regiões do Brasil e tem entre suas franqueadas, histórias de sucesso de mulheres que conseguiram conciliar a maternidade com o triunfo profissional. Veja o depoimento de nossa franqueada e venha fazer parte dessa história de sucesso. Entre em contato conosco e conheça nosso plano de negócio.